sexta-feira, 4 de dezembro de 2009

Estética

A menina que é vermelha
subiu no alto de uma árvore
com seu pirulito cor-de-rosa
e seu vestido cor-de-telha

É tão doce o mel da abelha
e é tão doce o seu sorrir
que transforma em poesia, prosa
e faz o dia, rubro, ir dormir

Lá no alto, a menina, tão nova
tão vermelha e bonita e libidinosa
lambia lentamente o pirulito

como a chuva lhe lambia o corpo
E o corpo, que caía e gemia
na poça, treme, sorri e jaz morto.

5 comentários:

  1. não sei o que comentar..
    isso já foi um comentário! hihi

    ResponderExcluir
  2. esse eu presenciei!

    essa poesia é toda vermelha.
    o legal é o fato por trás da estética!

    ResponderExcluir

Faça da interrupção, um caminho novo.