segunda-feira, 11 de março de 2013

debaixo do fio


Onde couber o maior amor
amarelo ou vermelho
qualquer cor
seja forte no frio
ou mole no calor
seja interno como um rio
e, como um rio, sem rumo que não o mar
(rumo comum a qualquer rio)
ou eterno, como o navegar
mas impreciso

Onde se pode encontrar
vermelho ou amarelo
qualquer matiz
seja inteiro no farelo
ou metades de um triz
seja profundo como um mar
e, como um mar, sem antes que não o rio
(passado comum a qualquer mar)
ou infinito, como um fio
precisamente um fio

2 comentários:

  1. o amor nao acaba! só se transforma! <3

    ResponderExcluir
  2. Dá pra sentir a textura, a luminosidade e o calor das suas poesias. (Clarissa)

    ResponderExcluir

Faça da interrupção, um caminho novo.